Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2017

ANTÔNIO RISÉRIO DESMONTA O MITO ABDIAS DO NASCIMENTO e leva o sectarismo junto.

Imagem
É ESTUPIDEZ VER A MESTIÇAGEM COMO VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER NEGRA.O CARA METE O DEDO NA FERIDA DE MUITA BOBAGEM FALADA...
"Antonio Riserio em Movimentos negros repetem lógica do racismo científico, diz antropólogo RESUMO No dia 20 de novembro, na avenida Paulista, manifestantes negros carregaram faixa com os dizeres 'miscigenação é genocídio'. Para antropólogo, trata-se de retorno a noções racistas anacrônicas (utilizadas pelos brancos no século 19) e pregação explícita em favor de um apartheid amoroso-sexual no Brasil. * O mulato Abdias do Nascimento —que caminhou do fascismo integralista para o racialismo "made in USA"— era um homem preconceituoso. Basta ver a estranha seletividade com que, apesar de sua filiação à mestiçagem tristetropical brasileira, ele usa a própria palavra "mulato". Quando quer fazer o elogio de algum mestiço de branco e preto, Abdias chama-o "negro". Mas, quando quer execrar o sujeito, trata-o como "mulato" …

Conselho religioso do Afonjá diz que Mãe Stella deve prestar contas a Xangô

Imagem
A TRADIÇÃO CENTENÁRIA FALANDO A PALAVRA OFICIAL DO AFONJÁ: Ialorixá participou pela última vez de uma celebração em 23 de novembro, dia de Oxóssi Mãe Ditinha, Mãe Tutuca, Mãe Mundinha e Mãe Maria integram conselho religioso do Afonjá 
(Foto: Betto Jr./CORREIO) Quem manda ali é ele e ponto. Por isso, ao chegarmos no Ilê Axé Opô Afonjá, não tivemos escolha. “Aqui fora, não! A entrevista vai ser lá dentro, na Casa de  Xangô”. Nessa hora, o orixá da justiça é convocado a, com o seu machado, pôr fim ao racha que acontece em um dos terreiros mais importantes do país.  Nesta segunda-feira (11), mais de duas semanas depois de Mãe Stella de Oxóssi pisar pela última vez no terreiro, quatro sacerdotisas convocaram a ialorixá a dar satisfações a Xangô e determinar o que deve ser feito na sua ausência: Edit Santos Andrade, a yakekerê Ditinha, 82 anos; Raimunda Antônia de Paula, Mãe Mundinha, iyá-dagan do Afonjá, 63; Valdomira Alcântara, a Ogalá Tutuca ou Mãe Tutuca, 63; e Maria Pimentel, a mãe Mari…