"VOU ADORAR DIZER AO STF PORQUE EU JULGO QUE O GOLPE É GOLPE"

é um governo provisório, produto de um golpe








A




 A presidente Dilma Rousseff participou nesta sexta-feira (20) da abertura do 5º Encontro Nacional de Blogueiros Progressistas, que acontece em Belo Horizonte (MG). Com o tema "Menos Ódio Mais Democracia", o encontro reúne jornalistas, blogueiros e ativistas de todo o país para discutir a defesa da democracia e a luta contra o golpismo midiático.
Logo no início da sua fala, Dilma se disse bastante emocionada pela recepção no Estado (aqui). "Me comovi muito. Houve uma linda imagem, que foram os balões vermelhos da liberdade, neste Estado da liberdade, subirem aos céus. Então, por isso, estou chorona. Bobeou, a gente chora", afirmou.

Ao se referir ao impeachment, a presidente voltou a dizer que é um "golpe praticado contra a democracia e os direitos sociais do povo brasileiro".

"Temos que enfrentar um sistema político bastante enviesado para garantir que as posições mais conservadoras vigorem no Brasil. Este é um processo muito duro. O que verificamos é que é um governo provisório, produto de um golpe. O caráter provisório é importantíssimo. O processo é um golpe. É provisório porque é ilegítimo, porque não é produto da eleição direta, não é produto do desejo popular. Isto não é só importante porque não foram submetidos às urnas. Não só as pessoas, como o programa que estão querendo implantar. Quando não tem a legitimidade das urnas", afirmou.
"Este governo está batendo o recorde dos desmentidos. Num dia dizem uma coisa. No dia seguinte, desmentem o que disseram. Mas deixam a suspeita fundada de que aquilo que desmentiram é aquilo que eles realmente acreditam", ironizou Dilma, citando os posicionamentos do governo interino sobre o SUS, a Previdência e mudanças no Bolsa Família, reduzindo o número de atendidos pelo programa. "Faz parte desta questão reduzir o Bolsa Família. No início disseram que só 5% dos mais pobres iriam continuar recebendo o Bolsa Família", ressaltou.
Segundo a presidente, o governo de Temer propôs um desmonte da Previdência.
Dilma criticou ainda as mudanças na política externa e condenou a deposição do presidente da EBC. Ela também criticou a desvinculação do aumento do salário mínimo do salário dos aposentados. 
A presidente também falou da influência de Eduardo Cunha no governo Temer. "Os jornais não conseguiram ocultar um fato. Que fato? O governo tem um grande personagem que indica ministros, líder de governo e os principais advogados do governo, que é o presidente afastado da Câmara. Este senhor é responsável pela pauta mais conservadora do Congresso Nacional", criticou.
Abaixo os principais trechos do discurso de Dilma:
"Fui recebida aqui por uma manifestação maravilhosa, que demonstrava uma grande energia política e grande força que só o povo tem quando ele resolve lutar pelos seus interesses. O que vi aqui foi mais uma vez o povo desta cidade se levantar, de forma espontânea. Eu me comovi muito, além do fato de ter havido uma linda imagem, que foram os balões vermelhos da liberdade, neste Estado da liberdade, subirem aos céus. Então, por isso, estou chorona. Bobeou, a gente chora"
"Uma das consequências do que ocorreu oito dias atrás foi atingir os direitos das mulheres, negros, da juventude, do povo LGBT, indígenas, quilombolas e, sobretudo, num ato de extrema violência, o desmonte do Ministério da Cultura. Tudo isto deixa muito claro, ao longo deste período de luta, o que estava em jogo não era apenas o meu mandato, mas as conquistas que tivemos ao longo dos últimos 14 anos. Está em jogo a democracia, uma democracia que foi capaz de realizar grandes transformações". 
"O povo que votou em mim não queria este programa de governo que está sendo implantado. É um retrocesso. Primeiro é um ministério de homens velhos, ricos e brancos. Sem negros e sem mulheres. Neste momento da vida política não é possível dizer que não se tenha mulheres capazes de ocupar cadeiras no ministério. O mesmo pode-se dizer dos negros. Esta é a face mais triste do governo. Mostra sua realidade. As medidas adotadas neste primeiro momento são de assustar"
"Este governo está batendo o recorde dos desmentidos. Num dia dizem uma coisa. No dia seguinte, desmentem o que disseram. Mas deixam a suspeita fundada de que aquilo que desmentiram é aquilo que eles realmente acreditam"
"Nós estamos lutando num momento muito específico do nosso país. Uma parte da estrutura institucional do país está paralisada [em referência à Câmara Federal]"
"Eu pretendo lutar em todos os níveis e dimensões. Vou continuar lutando no Senado. Vou lutar no Judiciário. Não vou ficar presa dentro do Alvorada. Não é minha intenção ficar lá dentro isolada. E não há nenhuma justificativa para isso. Tem muita gente que gostaria que eu ficasse lá parada, quieta, silenciosa. Eu conheço o governo, o que fiz, o governo do presidente Lula. Eu vou acompanhar tudo com lupa. Vou ser a zeladora das conquistas do povo, vou ser zeladora da democracia" 
Antonio do Carmo

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

PAULA MAGALHÃES, FILHA DE LUIS EDUARDO MAGALHÃES, DONA DE 33% DA REDE BAHIA, É A DONA DA AXXO

"VOCÊ FAZ FAXINA?" "NÃO, FAÇO MESTRADO. SOU PROFESSORA"

ELIKA TAKIMOTO: COTAS, ESCOLA PÚBLICA. A REALIDADE É DURA MAS MUTÁVEL.