DESABAFO (no Face) DE UMA ALUNA NOTA 10.

"Muitos pais de meus amigos apontam para mim e dizem: "olha as notas dela, por que você não é que nem ela?" Caros pais, nunca, em circunstância alguma, façam isso! Vocês não fazem ideia do quanto dói e o quanto pesa na autoestima ser comparado com alguém, é descomunalmente cruel ser menosprezado por seus próprios pais."

Yasmin Rosa Martinez
e título.
Um dia disseram-me que meus pais não brigam comigo por causa de notas, porque sempre vou bem na escola. Eu digo o contrário: Justamente por eles nunca terem brigado comigo por causa disso, foi que tive a confiança em mim mesma para conseguir um "bom desempenho escolar".
Mas o que é um bom desempenho? 
Números? Dados que julgam e classificam a gente como se fôssemos meros chips de computador?
Hoje de manhã vi um amigo meu sentado na escada do colégio, chorando inconsolável por conta de suas notas.
Parte, por estas terem o feito se sentir inútil, outra parte, por medo da reação de seus pais.

As provas deveriam servir para testar os conhecimentos do aluno, na tentativa de encontrar no que ele tem dificuldade, para poder ajudá-lo e oferecer mil formas de ensiná-lo a melhorar. 

Mas um belo dia alguém encapetado resolveu dar pontos para isso, cativando um sentimento competitivo nas pobres almas malogradas. O que gerou, consequentemente, uma ânsia tão grande por superar, não a si mesmo, mas aos outros, numa brutal corrida animalesca em busca de pontos cada vez mais altos, que as pessoas deixaram de aprender, e passaram a memorizar temporariamente conteúdos, ou encontrar espaço no corpo usando-o como quadro para rabiscar colas, que no final não o trarão aprendizado algum, só para responder corretamente na prova.
E se não tiver essa capacidade de memorização, em vez de ajudarem, há punições e julgamentos que fazem com que o aluno se sinta o ser mais incompetente da face da Terra, tirando todo seu desejo de aprender.
Muitos pais de meus amigos apontam para mim e dizem: "olha as notas dela, por que você não é que nem ela?"
Caros pais, nunca, em circunstância alguma, façam isso!
Vocês não fazem ideia do quanto dói e o quanto pesa na autoestima ser comparado com alguém, é descomunalmente cruel ser menosprezado por seus próprios pais.

Sabe por que eles não são que nem eu? Porque eles são seus filhos. Eles são únicos e incrivelmente especiais, do jeitinho que eles são.
Sabe por que eu tenho notas? Porque meus pais souberam valorizar isso em mim. Porque eu nunca fiz prova alguma pensando em notas.

Aprendi, de verdade, não apenas memorizando, porque o conhecimento me fascina. E as notas vieram como mera consequência. Mas eu tenho a noção de que elas não passam de inúteis números.
Vocês colocam tanta pressão e geram tanta culpa em cima dos jovens a respeito das provas, sobrecarregando-os e os fazendo chegar a um nível tão alto de nervosismo, que se torna praticamente impossível fazer a maldita prova.
E depois ainda querem exigir que eles vão bem.
E para quê?
A fase de nossas vidas que passamos mais tempo é na escola, então para que transforma-la numa experiência ruim?
Que baita masoquismo querer que tudo seja uma tortura
.
O ensino deveria ser algo divertido, que incentiva o aluno a aprender. Não para ter notas, mas para questionar os problemas na sociedade, para expandir os vastos caminhos de seu cérebro, para abrir portas inimagináveis de oportunidades e experiências únicas.
Mas pegam nossas asas, cortam, trancam-nos numa gaiola e exigem que voemos. 
E depois reclamam que a população permanece ignorante e passiva diante dos problemas. Mas é óbvio, transformam o sistema de ensino, que traz (ou deveria trazer) o conhecimento, que é a maior esperança para a evolução pessoal, numa experiência traumática.
Provas, testes e mais provas...
Mas você tem que provar o que para quem?

Provem a si mesmos que são capazes, superem seus próprios limites, testem novas experiências, abram exuberantes sorrisos e lembrem-se: Nós somos seres humanos, não robôs. Não somos movidos por notas, mas sim por amor. 

Don't be just another brick in the wall "Emoticon heart

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

PAULA MAGALHÃES, FILHA DE LUIS EDUARDO MAGALHÃES, DONA DE 33% DA REDE BAHIA, É A DONA DA AXXO

"VOCÊ FAZ FAXINA?" "NÃO, FAÇO MESTRADO. SOU PROFESSORA"

ELIKA TAKIMOTO: COTAS, ESCOLA PÚBLICA. A REALIDADE É DURA MAS MUTÁVEL.