MINISTRO FALA QUE NÃO ADIANTA TENTAR GOLPE, QUE NÃO PASSARÁ.

Em outubro do ano passado, a maioria dos brasileiros decidiu que queria manter a presidenta Dilma por mais quatro anos no poder. Essa vontade, expressa de maneira livre e legítima nas urnas, precisa ser respeitada. 

Um presidente não pode ter seu mandato abreviado porque a economia vai mal ou porque está com baixa popularidade. Se fosse assim, outros gestores e mandatários, alguns dos quais hoje pedem a renúncia de Dilma, também deveriam ter sido afastados no passado.
 Quem perdeu a eleição deve se inspirar nas palavras e no exemplo do ex-presidente Lula e ocupar o papel que lhes cabe, que é fazer oposição, criticar, fiscalizar e cobrar, mas sempre respeitando as regras do jogo democrático.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

PAULA MAGALHÃES, FILHA DE LUIS EDUARDO MAGALHÃES, DONA DE 33% DA REDE BAHIA, É A DONA DA AXXO

"VOCÊ FAZ FAXINA?" "NÃO, FAÇO MESTRADO. SOU PROFESSORA"

ELIKA TAKIMOTO: COTAS, ESCOLA PÚBLICA. A REALIDADE É DURA MAS MUTÁVEL.