Vem pra favela ver como se vive!

Elles fizeram panelaço, mas na Rocinha a nossa luta é outra


Davison Coutinho

"Enquanto a elite carioca e de outros 21 estados fizeram de seus luxuosos apartamentos avaliados em milhões de reais um "ato" que consideram de protesto, nós da Rocinha continuamos empenhados na luta pelos direitos à cidadania e inclusão.
Elles fizeram o showmício nas janelas. 
Elles têm filhos em escolas particulares. 
Elles viajam para compras no exterior. 
Elles que moram nos apartamentos de 10 a 30 mil reais o metro quadrado.
Elles que andam em carro de luxo.
Elles que se aproveitaram da mão de obra dos favelados e construíram seus impérios.
Elles que tratam o pobre e a favela como seres invisíveis e inferiores.
Elles que escolheram o presidente em 1990.
Onde estavam elles para protestar contra a redução da maioridade penal, contra a desigualdade social, contra a pobreza nas favelas, contra o descaso do governo nas favelas, contra a PEC da terceirização?
Bater panela em São Conrado e Leblon tomando champanhe é mole. Quero ver carregar água na cabeça na favela e acordar cedo pra ir trabalhar no ônibus lotado. 

Vem pra favela ver como se vive!"

Antonio do Carmo

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

PAULA MAGALHÃES, FILHA DE LUIS EDUARDO MAGALHÃES, DONA DE 33% DA REDE BAHIA, É A DONA DA AXXO

"VOCÊ FAZ FAXINA?" "NÃO, FAÇO MESTRADO. SOU PROFESSORA"

ELIKA TAKIMOTO: COTAS, ESCOLA PÚBLICA. A REALIDADE É DURA MAS MUTÁVEL.