GOVERNADOR FOI FIRME E CORRETO. POLICIA NÃO É PRA MORRER EM CONFRONTO COM TRAFICANTE.

  
POPULAÇÃO NÃO APOIA ROMANTISMO DE QUEM TÁ FORA DA REALIDADE


A população da periferia de Salvador está apoiando a ação da PM no bairro do Cabula e a declaração do governador Rui Costa dando apoio à corporação.
POLICIA NÃO É PARA CAIR EM COMBATE. ROMANTISMO À PARTE.
 Não se deve vacilar nesta questão. Os fatos foram concretos. Um grupo de traficantes armados, fazem o confronto com guarnições da Rondesp. 11 são mortos e 4 feridos. Todos com entrada na policia por tráfico de drogas.
Pessoas bem intencionadas e equivocadas, começam  a bradar uma cantilena de "exterminação de jovens  negros da periferia". Ora, quando o confronto acontece, observa-se quem está armado e atirando e não a cor da pele. Nós negros, objetivamente, somos maioria nos bairros periféricos onde acontecem os confrontos com o tráfico.  E, naturalmente, a tendência é que a maioria sejam de negros.
o governador agiu corretamente ao dar garantias à tropa, na medida em que ajam dentro da lei, como foi o caso da estrada das Barreira.


Antonio Santos do Carmo

Comentários

  1. Infelizmente por conta de ter que viver em uma cidade que o crime organizado apoiado por aqueles que ver tal "exercito", como seguimento eleitoral,na pratica de delitos vil,onde se executa sem a menor piedade,criando uma legião de substitutos na liderança e conflitando entre eles,onde a população civil e um mero detalhe.Infelizmente,mães e parentes defendemos filhos mesmo sendo matadores e traficantes,assaltantes O ser negro,a maioria envolvida e circunstancia e peculiaridade da maioria populacional do nosso Estado.A PM recuperou sua imagem e função constitucional,que vinha sendo questionada. Que assim continue.parabéns Governador.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

PAULA MAGALHÃES, FILHA DE LUIS EDUARDO MAGALHÃES, DONA DE 33% DA REDE BAHIA, É A DONA DA AXXO

"VOCÊ FAZ FAXINA?" "NÃO, FAÇO MESTRADO. SOU PROFESSORA"

ELIKA TAKIMOTO: COTAS, ESCOLA PÚBLICA. A REALIDADE É DURA MAS MUTÁVEL.