EDUARDO CUNHA DESAFIA DILMA. ELA NÃO VAI DERROTÁ-LO?

É VITAL. PARA SE FIRMAR COMO LÍDER POLÍTICA DA BASE ALIADA.

Vejam com as coisas estão de ponta a cabeça, na ótica do deputado do Rio de Janeiro.
Dilma ganha a eleição, tem  candidato para a presidência da Câmara dos Deputados, não é o Eduardo Cunha, e ele, na maior cara limpa, se alia aos setores da grande imprensa, acumula uma meia duzia de deputados do baixo clero e parte pra cima da presidente, recém-eleita com mais de 50 milhões de votos, para derrotá-la, insuflado por figuras pequenas, do seu meio e nível, como os irmãos Geddel e Lúcio Vieira Lima.
o sucesso do governo Dilma, em uma relação sadia com a base aliada no congresso, depende da vitoria contra Eduardo Cunha. Se for derrotada e esta figura for eleita presidente da Câmara, acabou. Nunca mais assume o poder diante da própria base.
Sua eleição ou derrota, tem a também com o fato de que a oposição vai entrar na próxima legislatura mais assanhada, mais atuante. A derrota do Eduardo Cunha vai colocá-la no seu lugar natural de oposição minoritária.
Subestimar esse embate e não usar todas as armas nessa questão vital é subestimar as terríveis consequências, dando ouvido ao canto torto do Temer que diz que ele não vai criar problema, num certo endosso à eleição do detentor de vários processos, mal caráter, como presidente da Câmara, derrotando Dilma, fazendo a felicidade de todos oposicionistas.
Antonio do Carmo 


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

PAULA MAGALHÃES, FILHA DE LUIS EDUARDO MAGALHÃES, DONA DE 33% DA REDE BAHIA, É A DONA DA AXXO

"VOCÊ FAZ FAXINA?" "NÃO, FAÇO MESTRADO. SOU PROFESSORA"

ELIKA TAKIMOTO: COTAS, ESCOLA PÚBLICA. A REALIDADE É DURA MAS MUTÁVEL.